Tráfico de órgãos humanos



TRÊS INDIVÍDUOS DETIDOS POR TRÁFICO DE ÓRGÃOS HUMANOS

Trata-se de Tchales Joaquim, Eusébio Bernardo e Olímpio que veem o sol aos quadradinhos nas celas do Comando Distrital de Milange, alegadamente por terem sido encontrados na posse de ossadas humanas usadas para fins supersticiosos, uma prática comum no vizinho Malawi.

A neutralização dos mesmos foi possível graças a denúncias de populares que, apercebendo da situação, trataram de comunicar às autoridades policiais.

Já os indiciados não refutam as acusações que pesam sobre si e esclarecem que as ossadas humanas são fruto de matança perpetrada com intuito de comercializar no vizinho Malawi.   

Por último, o comandante distrital da PRM em Milange, Fernando António, disse tratar-se de uma quadrilha a muito procurada e que semeava pânico e terror na calada da noite.

Deixa seu comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar on "Tráfico de órgãos humanos"

Deixa seu comentário

O seu email não será publicado.


*