Processo de paz em Moçambique



AUSÊNCIA DE PAZ ASFIXIA O BEM-ESTAR DE UMA NAÇÃO”

São pronunciamentos de Joaquim Veríssimo, vice-ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, que falava a margem da primeira cimeira sobre a paz e reconciliação que decorre desde ontem, na cidade da Beira.

Veríssimo, que discursava ontem na abertura do referido evento, que junta académicos e religiosos de vários cantos do país e do mundo, insta aos moçambicanos a fazerem da paz uma necessidade indispensável tal como o oxigénio que respiramos, para manter a vida.

Noutro desenvolvimento, Veríssimo instou igualmente aos participantes da cimeira a não permitirem que a mesma seja mais uma na qual se declaram intenções, mas sim uma reunião que trace objectivos de compromisso pela consolidação da paz e reconciliação nacional.

Deixa seu comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar on "Processo de paz em Moçambique"

Deixa seu comentário

O seu email não será publicado.


*